Publicado por: sdaviseu | 26 de Fevereiro de 2013

Bento XVI: Arcebispo de Loreto expressa a sua «profunda gratidão» ao Papa

Santuário mariano local foi palco da última viagem de Joseph Ratzinger fora do Vaticano, em outubro de 2012

D. Giovanni Tonucci
Arcebispo de Loreto

O arcebispo de Loreto, D. Giovanni Tonucci, expressou a sua “profunda gratidão” a Bento XVI, pelo seu pontificado, e recordou a última viagem do Papa fora do Vaticano, que teve precisamente como destino o Santuário mariano local.

“A entrega filial que Bento XVI demonstrou para com a Virgem Maria ganha agora um valor ainda maior. Tal como a comunidade loretana o seguiu naquele dia com amor e atenção, vai também agora continuar a acompanhá-lo com oração e sincera estima, grata por tudo o que ele fez pela Igreja”, sublinhou o prelado, citado pela agência SIR.

Cerca de uma centena de fiéis da Diocese de Loreto vão marcar presença esta quarta-feira, no Vaticano, para acompanharem a última audiência pública do pontificado de Joseph Ratzinger, na Praça de São Pedro.

Para a comunidade católica radicada cerca de 280 quilómetros a nordeste de Roma, esta iniciativa tem um significado muito especial, pois para além de marcar a despedida do Papa alemão, permite àqueles fiéis retribuírem a visita de Bento XVI ao Santuário de Loreto, em outubro de 2012.

Na altura, a viagem ao mais emblemático local de culto mariano existente em Itália teve como objetivo rezar pelo sucesso do Sínodo dos Bispos sobre a Nova Evangelização e do Ano da Fé, iniciativas que arrancaram no mesmo mês.

Durante a sua única intervenção pública ao longo da visita a Loreto, o Papa recordou o sofrimento das famílias, devido à crise económica mundial e defendeu a necessidade de “voltar para Deus” a fim de encontrar esperança no atual cenário.

“Sem Deus o homem acaba por deixar prevalecer o seu egoísmo sobre a solidariedade e sobre o amor, as coisas materiais sobre os valores, o ter sobre o ser. É preciso voltar para Deus para que o homem volte a ser homem”, disse, na homilia da missa a que presidiu na Praça de Nossa Senhora do Loreto.

A deslocação ao Santuário do Loreto aconteceu 50 anos depois de o Beato João XXIII ter feito a mesma viagem uma semana antes da abertura do Concílio Vaticano II, a 4 de outubro de 1962.

De acordo com uma antiga tradição, que segundo o Vaticano “é comprovada por pesquisas históricas e arqueológicas”, o Santuário do Loreto guarda a casa onde a mãe de Jesus nasceu, em Nazaré, atual Israel.

JCP | in agência ecclesia

Foto: www.gaudiumpress.org

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: