Publicado por: sdaviseu | 29 de Abril de 2013

Papa desafia católicos a remar «contra corrente»

Francisco crismou 44 participantes em encontro mundial, incluindo jovens de Portugal, Brasil e Cabo Verde

O Papa Francisco pediu no Vaticano que os jovens católicos tenham a “coragem” se remar “contra a corrente” na sociedade atual, apresentado aos seus contemporâneos os grandes ideais” da fé.

“Permanecei firmes no caminho da fé, com segura esperança no Senhor. Aqui está o segredo do nosso caminho. Ele dá-nos a coragem de ir contra a corrente”, disse, na homilia da missa a que preside na Praça de São Pedro, com a presença de dezenas de milhares de participantes na jornada mundial dos que vão receber o sacramento do crisma (crismandos) no Ano da Fé (outubro de 2012-novembro de 2013).

Numa intervenção sublinhada pelas palmas dos presentes, o Papa defendeu que o catolicismo se destina a “coisas grandes”.

“Arriscai a vida pelos grandes ideais, jovens”, pediu.

“Não há dificuldades, tribulações, incompreensões que possam meter-nos medo, se permanecermos unidos a Deus como os ramos estão unidos à videira, se não perdermos a amizade com Ele, se lhe dermos cada vez mais espaço na nossa vida”, explicou Francisco.

O Papa admitiu que o caminho da Igreja e o caminho pessoal dos cristãos “não são sempre fáceis” e que muitas vezes se encontram “dificuldades, tribulações”.

“Seguir o Senhor, deixar que o seu Espírito transforme as nossas zonas sombrias, os nossos comportamentos em desacordo com Deus e lave os nossos pecados, é um caminho que encontra muitos obstáculos fora de nós, no mundo onde vivemos e que muitas vezes não nos compreende, e dentro de nós, no nosso coração”, observou.

A homilia falou da “novidade de Deus” em contraponto às “inovações do mundo, que são todas provisórias, passam e procuram-se outras sem cessar”.

“A novidade que Deus dá à nossa vida é definitiva, não apenas no futuro quando estivermos com Ele, mas já hoje: Deus está a fazer novas todas as coisas, o Espírito Santo transforma-nos verdadeiramente e, através de nós, quer transformar também o mundo onde vivemos”, realçou o Papa.

Francisco convidou por isso os participantes na celebração a procurar em cada dia realizar “um gesto de amor” na escola, em casa ou no trabalho.

Após a homilia, o Papa conferiu o sacramento da Confirmação a 44 pessoas com idades compreendidas entre os 11 e os 55 anos, vindos de 22 países, incluindo Portugal, Brasil e Cabo Verde.

Francisco cumprimentou cada um com um beijo na face, após ter feito um sinal da cruz, com óleo, na sua testa, símbolo do Espírito Santo.

Os presentes rezaram por todos os crismandos, para que Deus os guie na “obediência radical e alegre ao Evangelho”.

No final da missa, o Papa voltou a cumprimentar pessoalmente as pessoas que tinha crismado e alguns dos que os acompanhavam.

OC | in agência ecclesia

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: